quarta-feira, 18 de maio de 2011

SOU EU FÊNIX








Não abro mão dos meus sentidos
não abro mão de minha lógica
não abro mão dos meus direitos, 
por menores que possam ser.
 É preciso fazer valer!


Sou guerreira, não me falta força
descobri superar limitação física
 carrego o peso da dor com dignidade
minha coerência pode não ser a sua.
 Tenho ombridade!

Seu direito termina onde começa o meu
essas ações são minhas. Respeite!
Meus olhos  vêem o mundo diferente  
sou atenta a tudo, todo tempo.
Veja-me também, sou corpo, 
 Existo!


Minhas fronteiras...
ultrapassam  o ponto  delimitado
porque acreditei nunca existirem
 morro na linha do horizonte
posso nascer onde quiser.
Sou Fênix!

 Me vejo  à beira do precipício.
Curiosamente, sobra vontade
me afogo no desejo de me jogar
Ganhar asas  é na realidade. 
 Meu  ressurgir...


(Rosário Lyra)

8 comentários:

Anônimo disse...

Cara Maria,

És sem sombra de dúvidas, uma mulher de temperamento forte!

seja sempre assim...

Um abraço de urso:))

Anônimo disse...

Nossa!!

Sábias palavras, as mulheres têem que adotar uma postura assim.

"O MUNDO É DAS MULHERES"

Fernanda

Maria do Rosario disse...

Caro leitor anônimo,

Abuso de poder me tira do sério! Isso foi na realidade um desabafo.
Geralmente sou uma pessoas quase normal:))

Um forte abraço.

Maria do Rosario disse...

Olha Fernanda,

Eu nem queria o mundo, se a vida podesse ser vivida com direitos iguais, podendo haver um certo equilíbrio e muita justiça, já me bastava.

Um grande beijo

Marta disse...

Muito bem minha amiga, nao abrir mao de direitos eh acima de tudo um exercicio de cidadania.
Grande beijo!
Marta Jonas

Maria do Rosario disse...

Ah! Amiga.

É muito bom te ver curtindo meu cantinho de soprar o saco de papel...

Beijos

Anônimo disse...

Forte, mas muito coerente, assim como você.

Bjos,

Victor

Anônimo disse...

Forte, mas muito coerente, assim como você.

Bjos,

Victor