quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A MÁQUINA DE COSTURA

Reencontro

Foi ontem a noite em ocasião de visita à Katinha minha prima, as memórias afloraram e pedi para fotografar. E fiquei sabendo que foi restaurada por seu pai Geraldo Lyra.
Como não dividir com vocês esse momento de nostalgia, minhas memórias são de vovó Lica, que nos deixava fazer roupa de boneca com retalhos, pegar em tesoura e agulha mesmo quando pequenas.
Ela já tinha uma versão mais nova da máquina de costura, com pedal e uma correia de couro que vivia soltando porque pedalávamos de brincadeira.
Então, se era para brincar que fosse nessa ultrapassada mas que funcionava perfeitamente bem. Mas como era difícil de manusear, segurar a costura com uma mão só!
Lembro que tinha uns oito anos e estavamos de férias, vovô decidiu atender nosso pedido, quase uma súplica para participar da colheta de algodão no dia seguinte. Vovó mandou buscar chapéus de palha com abas grandes e Margarida passou uma fita para prender no queixo e não voar.
Depois desforrou a mesa de costura e começou cortar os bisacos de saco em tamanho pequeno, e fomos costurar, eu sentada em suas pernas apenas segurando o tecido e ela pedalando.
Na manhã seguinte, depois do café da manhã, todos bem paramentados seguimos com vovô para a plantação que ficava por trás do pomar na parte de cima da casa.
Era uma tarefa difícil, o algodoeiro já seco nos espetava, o cabinho que segurava a flor tinha pelos que coçavam as mãos, o algodão colava nas mãos suadas e logo estávamos parecendo uns pelanços de passarinho, com aquela plumagem falha e feia.
Ela nos conduziu para debaixo de uns pés de carrapateira onde havia sombra, abrimos nosso lanche e tomamos água das cabaçinhas que levamos, cada um na sua.
Eu, particularmente já estava chorando e me coçando toda, mas continuamos nossa aventura porque existia uma competição que para nós ainda era segredo e eu como sempre fui muito competitiva, segui em frente.
Voltamos na hora do almoço felizes, com nossos bisacos cheios e o orgulho de dever cumprido.
Para nossa surpresa fomos chamados ao armazém no final da tarde, vovô pediu que cada um colocasse sua produção na balança e nos pagou o mesmo preço dos diaristas. Naquela época já ficamos tão felizes e prestigiados que guardamos nossas paramentas e para os próximos anos.
Hoje entendo a importância de vovó nos ensinar costurar, apesar de nem todas terem se interessado por falta de habilidade, o que é um ponto positivo também.
E vovô nos ensinava com aquela atitude,  aprender e valorizar o trabalho, mostrando as dificuldades que precisamos enfrentar na vida.
Assim sendo, aos onze anos eu já tinha o diploma de corte e costura e fazias minhas próprias roupas.
Detalhe: Até hoje tenho máquina de costura e um baú com muitos aviamentos, mamãe me chama de Senhora de Engenho.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

MATURIDADE



É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.


domingo, 25 de setembro de 2011

CONVITE


Parabéns pra você!



A primeira fatia é sua.



É o aniversário do Fênixdealagoas! Quero festejar com amigos blogueiros, seguidores e leitores.

Há um ano tudo aconteceu como um sonho, que se tornou realidade com a participação de todos.

Aproveito a oportunidade para festejar e agradecer.
A acessibilidade superou todas as minhas expectativas.


Obrigado!


sexta-feira, 23 de setembro de 2011

FELIZ PRIMAVERA I






"... e assim na luz dessa estação aberta
     consagrou-se ferida a primavera."


FELIZ PRIMAVERA II

I

"Por ti junto aos jardins cheios de flores novas
 me doem os perfumes da primavera."

AZALÉIA


Azaléias
Segundo fonte pesquisa, as azaléias são o prenuncio do inicio da primavera, e como ela está chegando...
Minha memória é de mês de agosto em São Paulo, ganhei um vaso e fui dando vasão ao seu desenvolvimento trocando de vaso e colocando mais terra. Ela cresceu e transformou nessa pequena árvore encantadora.
Saudade da primavera em São Paulo? - Também... Muita!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

FLAMBOYANT


Apaixonante

Em plena seca até no agreste, ela lá está toda em flor.
Mas diferente do amor  não resiste ao tempo, com a mesma intensidade que aflora...
Seu despetalar é como um sangrar de dor, seu choro inunda o chão de flor.
De cor vermelho vibrante e beleza inebriante, não obstante, é como a Paixão.


terça-feira, 20 de setembro de 2011

SAPUCAIA EM FLOR


Imagem do Google

A foto, como podem perceber não é minha.
Minhas memórias vão permanecer  numa gavetinha especial que guardo comigo desde a infância.
Só não podia deixar de fazer essa homenagem de Primavera!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

PAU D'ARCO


Pau D'arco Roxo

Aqui no Nordeste o Pau D'arco é uma árvore muito abundante na Região da Zona da Mata e Mata Atlântica.
Eu admiro sua beleza e me encanto com cair das flores pintando o chão sem vegetação de forma graciosa.
Minhas memórias me levam a estradinha de acesso a fazenda, era como uma alameda e seu tapete nos recebia de forma triunfal. Depois eu voltava para pegar as flores caídas e observar os detalhes, descobrindo que o Beija-Flor adora Pau D'arco, mas só quando coloquei a flor na boca pude sentir o doce do seu nectar e entender o motivo da preferência.
Hã, eu gosto de amarelo, mas não desgosto do roxo. Mas o que me fascina mesmo é quando o amarelo e o roxo estão bem juntos, lado à lado!

IPÊ AMARELO


Ipê amarelo

Sinceramente? - Os ipês são a cara das matas Brasileiras em flor!
Sabemos que existe uma variedade de cores. mas o amarelo se destaca por contrastar com o azul do céu.
Minhas Memórias são das viagens de carro na infância, eu me desligava. Minha viagem era em busca das cores dos ipês, eles eram como pontos coloridos em minhas florestas infantis, mas tão longe do meu alcance.
Só um pouco maior pude apreciar  sua beleza de perto, o que aumentou minha admiração por uma árvore em flor!

domingo, 18 de setembro de 2011

PRIMAVERA HOLANDESA





Imagem citipense/Google.

Quando lá estive não tinha interesse por fotografia nem equipamento adequado, por esse motivo não fiz bons registros. Mas foi uma viagem marcante e surpreendente.

Durante o mês de Setembro tenho feito uma retrospectiva em minhas memórias que se referem a primavera, e como estou em fase de arrumação, venho revendo fatos e fotos de um passado mais recente. Viagens por exemplo é o tema principal.

MUQUECA PRIMAVERA




Muqueca de peixe e camarão


A MUQUECA EU REALMENTE NÃO FIZ, É ARTE DA NOSSA QUERIDA ELIANE, MINHA ARTE É APENAS A FOTOGRAFIA. MAS ESTAVA UMA DELÍCIA E MUITO BEM APRESENTADA.

sábado, 17 de setembro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

AH! A PRIMAVERA CHEGANDO...


INÍCIO DA VIAGEM...

Minhas memórias hoje me remetem a uma viagem feita numa primavera de verdade; foi na costa leste do Canadá. Era maio e ainda tinha neve no topo da colinas, mas as árvores brotavam  e as flores... Ah! As flores junto as pessoas que haviam passado meses em baixo de neve, saiam para ver o sol com o verdadeiro propósito da primavera. Florescer novamente com o propósito de fazer a semeadura do polén, dando continuidade ao processo de criação, próprio da natureza.

Chegar ao País pensei serem aquelas as pessoas mais felizes do mundo, estavam sempre nas praças e parques se aquecendo ao sol, fazendo piquenique ou até mesmo fazendo seus lanches em frente aos grandes edifícios, aqueles levados para o trabalho em saquinhos de papel; uma fruta e um sanduíche de pasta de amendoim, feito que atraia numerosas famílias de esquilos. E quando alguém resolvia tirar um cochilo eles passeavam em volta, cheirando e observando tudo com aquela curiosidade propria de pequenos animais.

Foi tudo muito deslumbrante e inesquessivel, vi enormes canteiros de tulipas das mais variadas cores, inclusive preta. Mas o que me impressionou de verdade foi o brotar das folhas das árvores, desabrochar das flores embelezando novamente os jardins e o fim do confinamento dos animais. Não cheguei a ver ursos acordando....rs., mas conheci o verdadeiro sentido da primavera!


POUCOS DIAS DEPOIS

domingo, 11 de setembro de 2011

A FLOR DA PAIXÃO



A flor do maracujá


PAIXÃO



Surge sorrateiramente
me toma
 de noite, às vêzes
não sonho paixão, vivo!

Sofro
O horror dos percalços
O pânico da irrealidade
O tédio do amor sucumbido
O desejo do amar destemido
Sinto
Quisera poder dizer-te tudo
 mas menti
 fui amante um dia
 secreto acordo
maior que o desejo
 só uma promessa


A doçura do sentimento
alguém me ver viver
Amo





(Rosário Lyra)

TRANSTORNO

Flor de sangue (Fotoblog)




Companheiro doloroso inventaste a angústia
imediata e silenciosa
sem as flores da primavera
 o despetalar do outono se faz em mim


Ah! sufocante devaneio, como sofro!
quem és,  doloroso e maldito
me tomas de maneira irremissível
intrísico deixar-te-ei ficar


(Rosário Lyra)

QUANDO ABRIR A JANELA



QUEM SABE NUMA TARDE DE PRIMAVERA!



"Flores em primavera...
As vermelhas exalam paixão
Amarelas  magia e sedução
As brancas com sua brandura
Trazem paz aos corações."


MELANCOLIA



"As rosas não falam"


Na melancolia de meus olhos
que se perderam em carícias
não vi quem entrou no jardim
  minha rosa colheu e a despetalou.


Quem sorrateiramente o meu muro pulou
e além da rosa, meu instrumento roubou
Oh musica entre pétalas e lençóis
não afugentes meu amor


( Rosário Lyra )

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

CIRCUITO FOTOGRÁFICO


 MEU PASSEIO FOI AO LITORAL SUL

Praia da Avenida da Paz
Região portuária, mar não muito calmo mas muito belo. A primeira vez que vi o mar foi exatamente aqui. era um dia bonito também e o mar repleto de jangadas. Hoje podemos ver os navios na linha do horizonte.


Praia do Francês
Chegando à praia do Francês tome bastante banho de mar, a água cristalina e morna convida para um mergulho delicioso, os barcos visto ao fundo nos levam até o quebra mar onde tem uma variedade e quantidade enorme de peixes e corais, vale um mergulho.


Massagueira
Sugestão de almoço na massagueira, sentado à beira da lagoa degustando comidas típicas e sucos de frutas exóticas como mangaba, graviola, siriguela, pitanga.
Na saída comprar cocadas de vários sabores, suspiros e sequilhos.
 
Por do sol na Praia da Avenida

Como podem perceber fotografo tudo de dentro do carro, agora estamos de volta e o sol dar os primeiros sinais de o dia está terminando, capto esse reflexo avermelhado no coqueiro.


Entardecer na Pajuçara

Na praia da pajuçara, um pouco mais movimentada por ser urbana, podemos escolher um lugar para tomar uns drinques, sugiro uma caipiroska de caju, caja ou umbu. E umas agulhinhas bem crocantes para acompanhar.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

SEMANA DA PÁTRIA



Independência?



As crianças dessa nova geração não vivenciam esta data com o devido Patriotismo que a data merece!
Seria o fato de não ter-mos mais uma Pátria Amada idolatrada?

domingo, 4 de setembro de 2011

SETEMBRO

Nossa! Setembro chegou e nem vi. Quando me dei conta, as flores surgiam sobre os campos verdes.
Meu coração despertou, é a  natureza se preparando para receber a mais bonita de todas as estações do ano.


 

                               Seja bem vindo setembro!