sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

MINHA RECEITA DE CARNEIRO COM BATATA DOCE


29gs0404
Imagem meramente ilustrativa

INGREDIENTES:

Oito pedaços de ossobuco ( 1 pernil inteiro cortado em fatias)
2 cebolas grandes picadas
6 dentes de alho
4 tomates sem pele, bem maduros, picados
1 lata pequena de azeite extra virgem
2 tabletes de caldo de carne
1 caixa de molho de tomate clássico
1 molho pequeno de hortelã
1 molho de cebolinha
4 batatas doce de tamanho médio, cortada grande.

MODO DE FAZER:

Tempere o carneiro com alho, sal e pimenta, deixe descansar umas duas horas,
Esquente o azeite em uma panela grande,
Frite o carneiro aos poucos, celando bem os dois lados, reserve
Coloque a cebola e o alho, refogue um pouco e junte os tomates, o caldo de carne e molho de tomate,
Volte o carneiro para panela, coloque o vinho e um pouco de água fervente, deixe cozinhar um pouco e acrescente a batata doce descascada e cortada em rodelas grossas, coloque metade do ramo de hortelã e
deixe cozinhar até começar largar do osso,
Retire o excesso de gordura,
Corte a cebolinha e a hortelã, amasse bem dois dentes de alho, jogue na panela e desligue o fogo,
Deixe descansar por uns 15 minutos.

Sirva esta salada de entrada

PS. A receita da salada já foi postada neste BLOG

Para acompanhar um bom vinho tinto cabernet sauvingnon

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

DÚVIDA

ALMA FÉNIX

Sempre relaciono minhas dúvidas e condição de vulnerabilidade ao fato de ser Fénix..., Pois meus sentimentos são difusos, meus pensamentos emaranhados, minhas dúvidas instigantes e ameaçadoras.
Diante desta dúvida me pergunto, então minha alegria é  minha tristeza desmascarada?
Quantas vezes me sinto vazia...
Só o trabalho é o meu condutor para a felicidade, nele se fez meu riso de satisfação e realizações, apesar de muitas vezes o ter nutrido com minhas lágrimas, por  me conduzir a necessidade de me omitir em presença como Mãe.
Me parece que quanto mais a tristeza cavar minhas entranhas, mas alegria poderei ter...

Amar!  Não, não tive coragem de procurar a felicidade no amor outra vez, pois já fui massacrada, subjugada, mutilada, invadida de tal maneira que precisei optar pela tristeza de não mais amar.
Só agora me dou conta disso.  Novamente me sinto vazia... Sigo apenas com a minha dor!

Não fui capaz entender que a felicidade está dentro de nós e o quanto é triste não ser capaz de amar...
Talvez me julgue frágil como o cristal, que encanta por sua  beleza, brilho, transparência e adornos lapidados com tanta delicadeza.
Mas esta taça  de cristal onde sirvo meu vinho, é na verdade, a mesma taça que foi queimada no forno do vidreiro.
Assim sendo, se faz necessário suportar a dor, para depois poder brilhar e encantar...
Pois aquele instrumento musical que encanta e enaltece nossos corações com seus acordes, fora feito da mesma madeira  lavrada pelo ferro. E suas cordas são instrumentadas por dedos muitas vezes mutilados, para que possamos ter a felicidade de ouvir a música extraida da dor.

Quando fico introspectiva, percebo que aquilo que me deu alegria,  me fez triste um dia.
Seria então a alegria maior que a tristeza?
Não, a tristeza é maior!
Poís sou triste! - Carrego um pesar dentro de mim,  sendo eu muitas vezes  incapaz de suportar.
Não consigo entender esse tempo que delimita a alegria da tristeza, nem se o amor é cúmplice dessa oscilação.  Seria então o  ontem  apenas a memória do hoje, e o hoje  o sonho do amanhã?
Séria possível o amor, para quem ficou aprisionado no ontem e perdeu a capacidade de sonhar?

Sonho em poder amar sem limites, embora saiba que o amor se faz na entrega e ainda não fui capaz de me  entregar, vivo uma independência mascarada,  porque o amor nos faz refém dessa felicidade compartilhada, ao mesmo tempo que nos remete uma tristeza desnecessariamente cruel.

A felicidade é indivisível e descompassada como o tempo da tristeza, mas se eu dividir o tempo da tristeza e da felicidade como as estações do ano, terei a cor e perfume da felicidade nas flores da primavera, a tristeza insuportável com o calor do verão, novamente a felicidade  renovada pela natureza no outono e novamente a tristeza fria na intensidade do inverno.

Nossos sentimentos nos pertencem, nada, nem ninguém é capaz de tirar nossa capacidade de amar e ser feliz se essa for o nosso desejo.
Eu não fui... sufoquei dentro de mim o meu amor. Sofrimento, angustia, dor e solidão...
Não posso dizer que é só o que resta... Quero ter a coragem de amar e seguir em frente...
E que eu hoje abrace o passado com nostalgia e futuro com expectativa de felicidade.









sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

AVENTURA

HOJE REFLITO SOBRE AVENTURA, E ASSIM, SOBREVOANDO  POR TRILHAS DESCONHECIDAS COM ( RICHARD BACH).  FLANANDO POR FLORESTAS SECRETAS  COMO UMA PRINCESA, ENCANTANDO SERVOS E BORBOLETAS COM MEU SORRISO...

                                                                               (Richard Bach)


"Pensamos as vezes que a nossa era esta além das fronteiras, além das aventuras. Que o destino já passou do horizonte, as sombras  reluzentes do passado já desfilaram há  muito tempo e se foram para sempre.
É um prazer estar enganado. Princesas e cavaleiros, encantamentos e dragões, mistérios e aventuras... não apenas existem aqui e agora, mas também continuam a ser tudo o que já existiu neste mundo!
Em nosso século, mudaram de roupagem, como não podia deixar de ser. Os dragões ostentam hoje a vestimenta do governo, o terno do fracasso e a túnica do desastre. Os demônios da sociedade guincham, turbilhonam sobre nós, se nos atrevermos vira à direita em esquinas em que nos mandaram virar à esquerda. As aparências se tornaram tão insidiosas que princesas e cavaleiros podem se esconder uns dos outros, podem se esconder até de si mesmos.
Contudo, os mestres da realidade ainda nos encontram em sonhos para dizer que nunca perdemos o escudo de que precisamos contra os dragões, que uma descarga de fogo azul nos envolve agora, a fim de que possamos mudar o mundo como desejamos.
A intuição sussurra a verdade: não somos poeira, somos magia!"




terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

AMOR

QUE AMOOOOR!!
 Como saber quando chegou o amor é um questionamento à ser feito quando nos apaixonamos. Algumas teorias afirmam que a paixão se transforma em amor, mas será? - Quantas vezes  nos vimos enfeitiçados  pelos encantos da paixão, não conseguindo seguir a razão e acaba a paixão

Mas quando o amor se plantar  maior que a paixão,você saberá, e quando ele te chamar siga, e se ele te estender a mão, aceite, mesmo sabendo que os caminhos do amor são áridos.
Quando os braços do teu amor te envolverem, renda-se, mesmo sabendo que essa entrega possa te ferir.
E quando ele te falar ,acredite nele, mesmo que a força dessas palavras possam arrasar com todos os seus sonhos, assim como um vento forte  devasta um jardim. - Por que da mesma forma que o amor nos enaltece ele nos  crucifica, e da mesma forma que podemos crescer no amor,  estamos sucetiveis a poda, com a chance de brotar, como uma planta que podamos no tempo e na medida certa. Devemos apenas ter maturidade de aguardar seu  florescer em nossa primavera de amor.
O amor pode tocar levemente  nossa janela com suavidade de uma brisa fresca que nos acaricia, e se você escuta o permite entrar... Ele nos toma como uma chama ardente a ponto de deixar profundas marcas em nosso corações, e independe de nosso querer a dor que eventualmente provocam.
Mas se procurarmos por um amor sem sofrimento, é melhor ficarmos apenas com a solidão, não podemos ter apenas a paz e os prazeres do amor, senão, não valerá a pena mostrar nossa nudez diante da totalidade de doação que exige o amor.
Se um não for capaz de ceder, o outro não será capaz de seguir adiante.
Sem  amor, poderemos até sorrir, mas não todos os risos e  chorar, mas não todas as as lágrimas.
Quem ama, nada deve esperar além do amor e nada dar além do amor, o amor se basta por se só, nós não podemos exigir  amor, de quem  não  tem amor para nós dar.
Nem devemos tentar dirigir os cursos do amor, apenas viver a  intensidade que o amor exige, porque assim, como a natureza do rio ele próprio será capaz de dirigir seu curso, e nós só seremos capazes de conduzi-lo, para que alcance  sua plenitude.
O desejo, anda de mãos dados com amor, e se procurarmos o amor no desejo; Então que sejam estes os nossos desejos:
De sermos total em nossa entrega, para assim conhecer a ternura em excesso;
De partir, para que em nossa  chegada, possamos nos enxergar no brilho dos olhos do nosso amor;
De sorrir nossas  alegria e chorar nossas lágrimas;
De nos deixar ferir, pela necessidade da compreensão do amor e sangrar de boa vontade;
De adormecer nos braços do nosso amor, para depois acordar com sentimento de plenitude;
E esperar com gratidão por mais uma primavera de amor.






segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

CRÔNICA DE UM ENCONTRO VIRTUAL

Essa é uma historia de reencontro, daqueles despretendidos e ocasionais...
Nos precisamos,  ele  diz de coração, e nada promete, mas já é todo doação.
Passeava pela vida alheio, pois só isso lhe restava, inesperadamente o encontro!
Mas estão separados, como em toda grande história de amor.
Não muito tarde ela houve a chamada e aceita com vídeo na SKYPE e a felicidade é mutua.
Seus olhares denunciam o encantamento, não mais conseguem esconder a paixão.

Começa o diálogo:
Por que o amor proibido é tão gostoso? Responda!
Porque é proibido...
Apesar de te querer demais, a musica, consegui ouvir?
Fala de Mont marte e nos anos felizes da bohemia, da vida em seu início, acho a sua cara,
você tem estilo Europeu.
Penso ter sido uma dançarina  no Moulin Rouge.
E eu frequentador constante, que ia lá só para te ver... isso me bastava... em meus sonhos e desejos
Depois de tanto me sentir agraciada por seu olhar contumaz me apaixono?
Imagino que sim... e como lhe queria...ficaram os desejos e agora
O querer estar junto supera toda adversidade, louco né? tão longe e tão perto...
 E há muito faz parte das grandes biografias.
Novamente a musica...
E uma antítese, ela o céu e o inferno, ela doce e amarga, mas não consegue viver sem ela,
Talvez tenha se inspirado em você quando esteve lá, será?
Ela fez um poema para ele... (Está começando se descobrir poetiza, é o segundo apenas)
O poema,  lindo né?
Lindo mais o gesto que o poema... a vida é feita de atitudes e essa foi edificante e oportuna.
A musica ao fundo,  se confunde com o barulho da brisa do mar...
Cadê você?
Está me vendo agora?
Ele dança, feliz, ritmado, leve, sorriso aberto, olhos enternecidos, apaixonados.
Estava dançando...risos
Ele canta agora... tem uma belíssima voz, forte, intensa, e ao mesmo tempo suave;
Ela houve emocionada
Você é uma pessoa que já gosto
escorregou em minha simpatia e caiu sentada no meu coração...kakakaka
Você é inteligente e isso me basta!
E faz esta  poesia:

ENCONTRO

Sinto seu cheiro e gosto
Tateando minha imaginação
(Despertando meus sentidos)
             Todos...
Como estamos felizes
Eu trouxe luz, cor, vida...
E você, para minha vida
(A vida precisa de emoção)
             Paixão
Nos encontramos...
Você o poeta, eu minha alma gêmea
Agora tudo tem um novo sentido
(já consigo viver com mais intensidade)
                 Amor

Ela chora emocionada
Que tal namorar um poeta?
Eu estava aprisionada na estação do tempo
Você desembarcou... Vestido de puro linho branco
Assim como seu sorriso...Chapéu de Panamá
Cheiro de barba feita...
Eu já te esperava...Você me desejava
Pensamentos, sonhos... devaneios
Finalmente...
Chega a pessoa certa na hora certa
Essa imagem é para mim muito bonita,
essa metáfora...
Eu te completo e já me sinto pleno
Você gosta do poeta. Eu da poesia que já é você...
Não podia ser de outra forma
Precisava acontecer o encontro
Para dar sabor de plenitude existencial
Pensamos manter esse segredo
Que nosso olhar já denuncia
Para aqueles que são cúmplices
Na necessidade de amar
Que o mundo não perceba e nos cobre...
Tão nobre sentimento, tão doce, tão puro,
Significativo para nós nessa fase outonal
E Charles Aznavor continua cantando pra nós...
E a vida toma uma direção que nos encontra
Na esquina do mundo...À preencher o existir...
Sua inspiração está  à mil por hora!
Faltava conhecer você
Ela chora
Ele rir... É bom namorar  poeta?
É maravilhoso;
Onde você estava?
Na estação lembra? Você desembarcou...
Eu te procurava...Seu rosto... tão familiar... penso já conhecer...
Tenho um rosto comum... rs,
Não! Teu rosto,  face e fisionomia lembram uma Rainha...
Eu teu súdito... Como te queria,
Ele canta, lindamente emocionado...
"Quando eu estou aqui
Eu vivo esse momento lindo
Olhando pra você e a mesma emoção sentindo
São tantas já vividas, são momentos que não esqueci " (Roberto Carlos)
És um artista completo...
Não sei dançar...
Nem precisa... rs., - Quer dançar comigo?
Quero!! - Hoje não maluquete...
Onde você esteve hoje...
Mas cedo?
Sim
Vendo um filme, 21 gramas, conhece?
Não, beija-flor...
Nossa! Senti um arrepio...
O filme diz que quando morremos perdemos 21 gramas de peso
Relativo ao peso do nosso espírito
Todo beija-flor pesa aproximadamnte 21 gramas
Muito forte!
Descobri  hoje que nasci na Rua do Rosário
A Igreja da Rua do Sol que você pintou, é a Igreja do Rosário
Muita ligação né? Você já estava em minha vida
Isso não é a toa... Tudo tem a razão de ser
Amore... Olhe pra mim!
Na vida se colhe o que se planta
Hoje, é sua primavera (60 anos)
(FLORES PARA VOCÊ)
Você não existe paixão...
Não sem você, agora...
Sou toda coração, emoção, sem razão...rs
Desperto seu talento, sinto-me gratificado e muito feliz
Tá me vendo? - Estava dançando
Você é que não existe...
É porque não somos desse mundo
Os dois choram...
Ele: Você chegou...eu estava tão... Aliás eu nunca fui aventureiro
O escritores e poetas o são apenas na imaginação
Precisava de você... E você de mim, será?
Que bom o encontro...
Ele canta: - Por ser exato, amor não cabe em si, por ser encantado, amor revela-se...
Por ser amor, invade e fim...
Conhece? - É Djavan, já gostava, agora faço outra leitura
Nossa! São quase quatro horas da manhã... rs., rs.
Bom dia meu amor! Tá com sono? Eu tô elétrico...
Tomei umas biritas e dormi... kakakaka
Vamos amanhecer o dia juntos pela primeira vez, gosto...
Preciso responder meus scraps do orkut... São muitos
Bom dia querida!!! Desculpe a demora...
Sinta-se beijada.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

ANGÚSTIA

                                


SINTO UMA  ANGÚSTIA TRAVESTIDA NOS DEMÔNIOS DO MEIO DIA,  ESSA  FORÇA AVASSALADORA QUE DESTROI MINHA ALMA E  SOBRECARREGA DE MEDO MEU CORAÇÃO. FANTASMAS QUE ME PERSEGUEM COM DISCIPLINA E DEDICAÇÃO.

Vivo a angustia de não poder me libertar, existe dentro de mim uma batalha onde luta  minha razão, mas o peso do julgamento é razão de minha paixão.
Seria a razão apenas possível para aqueles que estão  buscando e tentando sempre? - Teria a paixão a necessidade de submeter a crivo  aqueles que não tem medo de chorar, porque eles  não temem se mostrar nem se machucar, por saber que sua paixão está com  razão.
Podem então, minha razão e paixão serem o vento que direciona minhas velas através do sopro da minha alma, que outrora seguira à leste.
Porque se a razão navegar sozinha, será uma força limitadora; e a paixão ignorada é uma chama que arde até nossa própria destruição.
Então fui  assim ilimitada! - sem saber, busquei apenas a paixão, pensando o estar fazendo com razão.
Mas precisava deixar meu coração elevar a paixão até a altura da razão, para poder cantar...
E deixei que meu coração dirigisse minha paixão com minha razão, para que a paixão pudesse viver através de sua própria ressurreição cotidiana, e que  tal qual a Fénix renascesse de suas próprias cinzas.
Mas não sem angustia, portanto, não posso dar o mesmo tratamento para a razão, que me vejo tentada a dar a paixão, pois  são como dois amigos que recebo em minha casa .
Certamente não honrarei um amigo mais que o outro; pois aquele a quem dedicaria menor apreço, se ressentiria. E eu perderia o amor e a confiança de ambos.
Estou aqui e agora, sentada à minha janela, sentindo a brisa fresca, que me transmite a paz a e serenidade, deixando que meu coração diga em silêncio: A felicidade repousa na razão.
Inevitavelmente chega o fim da tarde, e hoje com ela as nuvens negras da tempestade, passa assim o vento a ser impetuoso, me remetendo a realidade, então o raio e o trovão proclamam a majestade do céu.
Que agora meu coração diga com reverência:  Deus age na paixão.
Então, sou como uma folha seca em seu outono, solta ao vento desta soberana selva de pedra. Sentindo que posso repousar na razão e agir na paixão.

SIGO ANGUSTIADA, MESMO COM PAIXÃO,  SE  VIVO INTENSAMENTE E SEM RAZÃO,  PORQUE ESTE SENTIMENTO E UM ALENTO PARA MEU CORAÇÃO.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

NÃO SOU MAIS A MESMA!

Sempre fui uma boa contadora de histórias, como já citei aqui outras vezes, e assim movida pela inquietude dos meus sentimentos, fiquei por muitos anos martelando uma frase bem habitual: - "Essa história dar um livro"
Lembro que quando comecei escrever, minhas postagens eram enormes,  uma ou duas pessoas me falaram que eu precisa escrever menos,  outros falavam que o post não devia ter mais quinhentas palavras, já minha filha por exemplo, comentava: - Há mãe acabou... Você devia escrever mais, mas contador de história é contador de história, não tem como ser diferente.
Ontem andei mexendo no desing do meu BLOG como devem ter notado, e por pura curiosidade fui ver à quantas andava a estatística total,   descubro então que  o post com mais acessos até hoje é o QUANDO SER FÉNIX É PRECISO. Então com o complemento de hoje, vocês devem concluir minha frase.
Muitas coisas aconteceram desde então, meus post's foram seguindo os caminhos dos acontecimentos, e os acontecimentos foram me seguindo, de tal forma, que não sou mais a mesma!
Tirei férias, voltei à Maceió depois de sete anos, e nestes dias que lá fiquei, fiz quase que um diário de bordo, a reação do meu publico foi muito positiva e eu  que sendo assim, quase a Embaixadora do Nordeste, fiz belos registros. - Penso agora, que as memórias só seram citadas em um momento ou outro.
Chega uma hora em nossa vida que precisamos escolher um caminho, aí fazemos uma escolha mesmo sabendo que esse é o caminho mais árido.
Mas cumprimos integralmente com nossa escolha com muita força e integridade.
Depois de certo tempo ele se divide, e você novamente faz sua escolha, mas agora seguindo apenas o instinto de sobrevivência. - Mas a vontade de vencer é tanta que você consegue se superar.

Essa é a historia de uma mulher que tinha uma filha de dois anos e oito meses e um filho de um anos e meio, eles moravam em Niteroi/RJ, certo dia ela vaí ao genicologista fazer exames de rotina e descobre estar com câncer no útero, seu casamento já estava por um fio e este diagnóstico foi a gota d'agua. - Ela saí de casa com a roupa do corpo, condição imposta pelo marido, levando pela mão suas duas crianças, com destino à Maceió/AL, sua única garantia era sua família, que ali mora até hoje.

Porque fiquei tanto tempo sem ir a Maceió? - Durante um longo período de minha vida eu viajava muito, era Gerente Regional do Nordeste e Minas Gerais, depois fui transferida para São Paulo, ficando também com a Região Sul do Brasil, o meu trabalho era minha prioridade, não me dava o direito de tirar férias
Mas em Julho de 2008, fui acometida de uma fatalidade, minha viagem neste dia era para Curitiba/PR, ao me baixar para pegar a mala minha coluna travou. Fui levada para o hospital pela equipe de resgate. O diagnóstico foi de uma protusão nas duas últimas vértebras da lombar. Houve receio de cirúrgia por parte dos médicos, por não saberem o nível de comprometimento da medula e risco de hemorragia por causa da púrpura. Enquanto esperava fiquei mais de vinte dias dependente de uma máquina de morfina.
Cirurgia  iniciada e os médicos descobriram que o estrago era muito maior, além das vértebras esmagadas, minha coluna soltou da calda equina(cox) e quebrei a cabeça do ilíaco. Tempo previsto de cirurgia 12 horas, mas tive uma grande hemorragia e a equipe precisou terminar em 05 horas. Mas felizmente conseguiram colocaram a prótese.
Acordo na UTI com a voz de Minha filha Mariana me acalmando e com um par de meias para aquecer meus pés. Que antes disso precisaram passar por teste de reação, e para  nossa felicidade reagi a todos. - Quatro dias depoís da cirurgia recuperei o movimento das pernas, mas fiquei em tratamento intensivo por um ano, Depoís desse periodo voltei ao trabalho na cadeira de rodas e assim permaneci por 07 meses, hoje eu ando sozinha e sem ajuda de aparelhos, faço quarenta minutos de caminhada diáriamente, hidroterapia e fisioterapia.
Moro a 05 quadras do trabalho e almoço em casa, faço esse trajeto a pé 04 vezes ao dia.
Ainda não consigo dirigir, subir num onibus, nem usar o metro, mas uma vida confortavél, apesar disso.
Para nossa surpresa o Banco me deu 20 dias de férias em dezembro de 2010 e Noemi minha irmã, quase que por milagre consegiu  passagens aéreas para Maceió no dia trinta de dezembro, mas a surpresa maior foi reencontrei todos os irmãos na passagem do Ano Novo.

Estou agora com quase cinquenta anos, poderia até achar que chegou a hora de me aposentar porque  meus filhos são lindos, adultos, trabalham e estudam, são independêntes. Sendo que Mariana está nos EUA, volta em outubro. Sinto uma hora ou outra a sensação de dever cumprido. Será?
Mas os últimos acontecimentos  me fizeram  parar e ficar reflexiva. Num curto espaço de tempo tudo muda  e o vento leste direciona as velas novamente. - Afinal de contas! Não sou mais a mesma!

ESTA FOTO É NA CASA DE NOEMI EM MACEIÓ, FOI TIRADA NO REVELLION, ESTÁVAMOS JUNTOS NOVAMENTE, DEPOIS DE LONGOS SETE ANOS.

Essa família é muito unida, mesmo sendo tão grande!


segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

MINHA RECEITA DE MERENGUE DE BANANA

MERENGUE É TUDO DE BOM! LEVE, SOLTO, CREMOSO, CROCANTE E DELICIOSO.
O MEU TEM  SABORES QUE EU OUSEI TESTAR, AFINAL DE CONTAS A BANANA NOSSA DE CADA DIA, MERECE UMA ROUPA NOVA.

                                                                             
                                ESTE É O PONTO PERFEITO
                                                    
                             Imagem meramente ilustrativa


Ingredientes:

Duas xícaras de açúcar
Meia xícara de água
Bananas maduras, cortadas em rodinha, suficiente para cobrir o fundo refratário
Canela em pó para polvilhar.

Creme de baunilha:

Uma lata de leite condensado
A mesma medida de leite
Três gemas
Uma colher de sobremesa de amido de milho
Uma colher de chá de essência de baunilha.

Merengue:

Três claras em neve bem firme
Nove colheres de sopa de açúcar refinado
Raspas da casca de um limão verde.

Modo de fazer:

Coloque as duas xícaras de açúcar e a água para caramelizar e derrame ainda quente no refratário
Deixe esfriar e cubra com as bananas cortadas em rodinha, polvilhe com canela em pó e reserve.

Faça o creme de baunilha e disponha delicadamente sobre a primeira camada, novamente deixe esfriar.

Bata as claras em neve, adicione as colheres de açúcar uma a uma com a batedeira ligada, bata bem e acrescente as raspas da casca do limão.

Leve ao forno em temperatura baixa, espere a calda ferver e o suspiro soltar dos lados, abra um pouco a porta do forno e coloque um pano úmido, retire do forno e deixe esfriar.
Leve a geladeira com umas seis horas de antecedência, sirve gelado.

VOCÊS JÁ PERCEBERAM QUE AS BANANAS AMADURECEM TODAS DE UMA VEZ E NÃO DURAM MAIS DE DOIS DIAS? - ESSA É MAIS UMA SOLUÇÃO PARA APROVEITAR...