sábado, 30 de abril de 2011

AROMA DE OUTONO


Tempestade
Ventou muito, tivemos um dia terrível,  em questão de minutos temos essa ameaça negra se formando sobre nossas cabeças,  não saímos preparadas para uma tempestade, a temperatura caiu vertiginosamente, anoiteceu pela manhã, da janela do escritório consigo esse registro
A impressão que tenho ao tentar chegar em casa  é de estar no contra fluxo! Tamanho o tumulto nas calçadas.

Depois da tempestade...
É anunciada a chegada do outono, mas  contrariando as previsões metereológicas, o dia amanhece assim!
Ao sair  sinto a presença do outono nas folhas caídas,  verdes, mas caídas numa quantidade expressiva.
Como este trecho que moro é muito movimentado, as pessoas caminham sobre essas folhas o dia inteiro, como formigas cabisbaixas e obstinadas, correndo contra o relógio.
Esmagando assim as folhas num processo natural, poís é outono.


Reflexo do por do sol
Volto  por este caminho agora sem formigas, apenas com o vento, as folhas e cheiro de natureza, confesso que em alguns trechos senti até outros perfumes, acredito ser das flores, elas trambém precisam cair para que os frutos tomem seus lugares, dando continuidade a renovação da vida.
Ao abrir a janela  deparo com esta imagem, da sacada e tiro essa foto, só agora me dou conta de que o sol se desloca de acordo com a estação do ano.
E a natureza imprime sua presença, refletida nas mega construções da cidade que agora exala outono.



domingo, 24 de abril de 2011

O CLUBE GENTE NOSSA

Foi no CLUBE GENTE NOSSA que comecei dançar, representar em peças teatrais,  e onde também ensaiei os passos de pastoril que nunca dancei. Mas dancei balé, meu collant e o tutu eram azul clarinho e mamãe até hoje cantarola nossa primeira musica que eu acredito ser da autoria da professora - (Ti pi pi ti, ti pi ti, ti pi ton, ti pi ton, quando a lua nasce vem a claridade não suspira mais....)
Uma vez formamos um grupo de coco de roda, dona Maria do Rosário desenhou as roupas, fui na loja e escolhi os tecidos, ela aprovou, mas o orçamento estava apertado eu falei: Não tem problema, mamãe faz nossas roupas. Cheguei em casa com uma dúzia de amigas e os tecidos. Mamãe trabalhava  em  horário integral e tinha oito filhos! - Mas para não me humilhar, uma vez que tinha me comprometido, ela organizou uma linha de produção, eu tirava as medidas e fazia os moldes, ela cortou a primeira peça e por aquela cortamos as outras, as saias eram de dois panos, alguém emendava e passava o franzido, outras puxavam as linhas e aprontavam as saias , ela literalmente nos fez colocar a mão na massa, a noite as roupas estavam todas prontas. - E lindas! Uma blusa branca de mangas fofas, um babadinho no decote virado para cima, um viez dando um laço vermelho no pescoço e na manga, a saia bem franzida de um tecido em Xadrez colorido, uma linda guirlanda de flores coloridas no cabelo, feitas por Dona Ducarmo, nossa professora de canto e bordado. - Mamãe não esqueceu nunca disso, até hoje conta para as pessoas, essa menina é muito astuciosa, um dia  quando não tinha mais o que inventar, entrou casa a dentro com um bando de meninas para fazer todas as roupas da apresentação do coco de roda. - Aí ela para um pouco, meio que voltando no tempo e canta: "( E quando for embora o sanfoneiro, agente dança coco no terreiro)". - As apresentações eram lindas!! Fala com melancolia.  Mas depois da apresentação as pessoas diziam, que roupa mais linda! - E  Rosário toda orgulhosa falava: Foi mamãe que fez!
Foi uma época maravilhosa, aproveitamos nossa infância, é, infância!  - Não tivemos adolescência, nem crise existencial, estávamos sempre com nossa agenda tão lotada de programações sócio culturais, festejos e brincadeiras que não sobrava  espaço para tristeza. Nós somos alegres por natureza, acho que isso vem de acreditar ser e conseguir ser. Nós Nordestinos somos especialistas em lutar contra as dificuldades e vencer, sempre.
Por isso o Nordeste é berço de tantas pessoas Ilustres:  Escritores, Poetas, Artistas, Cantores, Compositores,Músicos e Políticos famosos, muitos e diversos, mas dentre o mais famoso fica
Sinto muito, mas vocês não podem matar todos os Nordestinos, porque muitos deles já são Imortais.

MINHA RECEITA DE CALDA DE FRUTAS VERMELHAS


CALDA DE FRUTAS VERMELHAS



















INGREDIENTES:

Uma xícara de açúcar
Duas colheres de sopa de água
Morangos
Framboesas
Amoras
Mirtilos (blueberry)

Se não encontrar as frutas in natura compre congeladas, um pacote de cada é suficiente.
Metade das frutas você corta em cubos, a outra metade bata no liquidificador se possível sem água.

Leve o açúcar é a água ao fogo para caramelar, não deixe escurecer. Coloque as frutas batidas e deixe ferver grosso (em ponto de calda)
Adicione as frutas cortadas e deixe descansar por duas horas.

PS. Hoje eu fiz apenas com morangos e mirtilos, ficou maravilhosa também. Isso significa que podemos utilizar a receita para qualquer uma das frutas sugeridas combinada com mirtilo.

MOUSSE DE CHOCOLATE/CALDA DE FRUTAS VERMELHAS





sábado, 23 de abril de 2011

A ATITUDE DA VEZ





SEMPRE   GOSTEI DE ROUPA CLÁSSICA, O  BRANCO, PRETO  E VERMELHO SÃO PRESENÇA CONSTANTE EM MEU ARMÁRIO.  QUANTO AOS SAPATOS, BOLSAS E DEMAIS ACESSÓRIOS, NÃO POSSO DIZER O MESMO, LENÇOS,E COLARES ENTÃO...          
                                     
Agora que sou uma jovem senhora, não preciso mais me preocupar em chamar a atenção das pessoas, mesmo assim quando cruzo executivos de minha faixa hetária ou até mais jovens, mas que  mostram-se igualmente muito cavalheiros na Av. Paulista, eles sussuram ao me cruzarem:
 - Que mulher elegante!
 - Você sempre desfila aqui!
 - Que charme!
 - Você está maravilhosa!
Isso sempre acontece porque me visto de maneira apropriada para cada ocasião.
O segredo desse sucesso é saber o tipo de roupa que combina com seu corpo, abusar dos acessórios e fazer uma maquiagem básica.
você precisa se sentir confortável e discreta na hora de desempenhar suas atividades profissionais. Porque existe sim uma diferença entre a roupa de trabalho e roupa casual.
Uma boa postura também ajuda muito, principalmente na hora de passar uma certa credibilidade ao receber os clientes da empresa.

Não podemos esquecer disso também na hora de receber nossos convidados,  passe um baton, vista uma roupa que facilite os movimentos e te deixe charmosa.
Quando for simplesmente ao supermecado ou a padaria, troque de roupa! Você pode encontrar com um Príncipe encantado na esquina.

Outro dia um amigo me ligou, quando que cortei o cabelo e dei uma renovada no visual.
Ele falou assim: Você se veste pra você, mas não satisfeita, volta ao espelho e dar UM TOQUE FINAL!
         
ESSA CANECA É A MINHA CARA

PÁSCOA



HOJE RECEBI UNS OVOS DE PÁSCOA QUE VIERAM DO NORDESTE, FIQUEM ENCANTADA COM ESSES  AMARRADORES QUE  FICAM LINDOS EM QUALQUER PRESENTE.
SÃO FEITOS DE FUXICOS EM CHITA E FITAS  COLORIDAS.



QUE OS OVOS DE PÁSCOA SÃO SÍMBOLOS DE FERTILIDADE E RENOVAÇÃO TODOS NÓS SABEMOS.  MAS QUAL A RELAÇÃO  DA CELEBRAÇÃO COM CHEGADA DA PRIMAVERA E OS COELHINHOS?



VEJAM  QUE IDEIA BACANA, FATIAS DE BOLO DE PÁSCOA EMBALADAS COM RETALHOS DE CHITA E LAÇOS DE FITA.
UMA FORMA DE  REPRESENTAR A PRIMAVERA EM NOSSA PÁSCOA, JÁ QUE NO BRASIL É OUTONO.











quinta-feira, 21 de abril de 2011

DOCES DICAS DE PÁSCOA

                                      
COLHER DE BRIGADEIRO

MINHA DICA DE HOJE É PARA APROVEITAR OS OVOS DE PÁSCOA QUE SE ACUMULAM EM NOSSA GELADEIRA NESTA ÉPOCA.


BRIGADEIRO



INGREDIENTES:

Uma lata de leite condensado
Uma gema
Duas colheres de sopa de chocolate em pó
Duas xícaras de chocolate meio amargo ralado
(ou ao leite)

Leva ao fogo baixo por uns quinze minutos, sem parar de mexer. Deixa descansar por quatro horas se for enrolar.
Hoje temos a opção do brigadeiro de colher;
Do brigadeiro enrolado passado no pistache, granulado ou castanha de caju.
E da colher de brigadeiro, que uma graça.
Também gosto de servir na colherinha de café com sabores variados.

CURIOSIDADES SOBRE A ORIGEM DO BRIGADEIRO


O doce foi criado durante a primeira campanha do candidato à presidência, pela conservadora UDN, logo após a queda de Getúlio Vargas. A guloseima feita de leite, ovos, manteiga, açúcar e chocolate tanto agradou que, numa das festas de campanha, foi feito o doce para arrecadar fundos. Há outras versões bastante similares a essa sobre a origem do nome do doce: mulheres do Rio de Janeiro, engajadas na candidatura de Eduardo Gomes, faziam "negrinhos" que vendiam para ajudar o fundo de campanha; outros diziam que Heloísa Nabuco, de tradicional família carioca que apoiava o brigadereiro
 criou um tipo de doce, ligeiramente diferente da versão atual, e o denominou com a patente do candidato preferido.
Como as festas dos correligionários e cabos eleitorais eram muito disputadas pela população, estes logo começaram a chamar os amigos para irem comer o "docinho do ". Com o tempo o nome de "brigadeiro" acabou sendo dado ao doce (mais tarde feito com leite condensado).

quarta-feira, 20 de abril de 2011

TEU BEIJO



Preciso saber mais sobre o teu  beijo, de forma a sentir o beijo como algo físico, palpável, real, então, aproximo-me de ti e olho-te nos olhos, nesses olhos que brilham dentro de mim como se tu não estivesses ali mas aqui, como se tu fosses parte do meu ser, toco com  minhas mãos nos teus ombros e dou um passo em tua direção, tua face serena, abre-se num sorriso, levo  minhas mãos ao teu corpo e te acaricio,  nossos corpos encostam-se  de leve num toque  presente sem ausência de sentidos,  pelo contrário, com os sentidos todos em alerta, olho a tua boca entreaberta nesse sorriso que me encanta e seduz, és luz, és sol, és brilho ao meu redor, umedeço meus lábios e aproximo-me lentamente da tua face, beijo-te com eles  de leve na pele que reluz perante o meu olhar, sinto o sal um sabor leve de mar, os meus lábios tocam as tuas pálpebras fechadas para receber o meu beijo, sinto um suave sentir, um sorrir no olhar,  retiro a minha boca e olho-te de novo, preciso saber o porque do teu beijo, saber de tudo o que tu és, numa dimensão de ser paz, doçura, céu e luar, vejo-te umedeceres os teus lábios e muito suavemente toco-os com os meus, mantenho a minha boca  de leve em tua boca e em seguida saboreio o teus lábios e sinto amor, sinto que preciso  sentir mais,  saber mais e melhor o porque da paixão, nesse momento que toco-te por  completo saboreio a sensação que me transmites  para em seguida se fundirem num só toque, já não são duas bocas que se beijam pois é apenas o beijo em si mesmo que ali se encontra, se forma, se transmuta, se torna ávido e sereno ao mesmo tempo, mantemos o sentir tais sentidos, leves, lábios mordidos e o sabor doce penetrar em permuta o âmago daquela sensual luta de pele com pele, de alma com alma, de corpo com corpo e a paixão nasce daí e cresce em mim como em ti, saboreamos o momento, entramos em transe e deixamos de ser quem somos,  e o beijo perdura num planar de doçura, e o beijo se torna dono de nós num galopar de sensações plenas, profundas mas de tal forma suaves e serenas que o beijo deixa de ser beijo para passar a ser desejo.


(Rosário Lyra)


terça-feira, 19 de abril de 2011

NOSTÁLGIA

                                  FICOU PARA TRAZ!!



UM PEDACINHO DE NÓS ESTAVA NESSA PEQUENA ESTANTE  ILUSTRATIVA E EDUCATIVA. FEITA PARA ACOLHER OS LIVROS DA MARI, AS PRECIOSIDADES QUE ÁLVARO COLECIONA DESDE PEQUENO E TEM MUITO CIUME.
E AS FOTOS DELES EM VÁRIAS FASES DA VIDA, COISA DE MÃE CORUJA!



SEM A MENOR PRETENSÃO ARRUMEI ESTE ESCRITÓRIO COM NOSSOS ELEMENTOS PESSOAIS, MAS O RESULTADO SURPREENDEU À TODOS, PENSO SER COISA DE ARTISTA.
GOSTO PORQUE TENHO UM PEDAÇO RESERVADO PARA MEUS LIVROS DE ARTE E ALGUNS TRABALHOS DE ARTISTAS MUITO QUERIDOS, QUE ME FORAM DADOS DE PRESENTE.



SEM FALAR QUE ESTE  CANTINHO  FICA NO MEU QUARTO, ESCREVO OLHANDO PRA ELE, SUAS CORES SÃO PARA MIM INSPIRADORAS, SUA VARIEDADE É INSTIGADORA, A CADA VEZ QUE OLHO ATENTAMENTE O SIGNIFICADO DOS ELEMENTOS SE MODIFICA.
É PARA MIM UM MINE MUSEU, NOSSA VIDA ESTÁ RETRATADA AQUI.

MINHA RECEITA DE MOUSSE DE CHOCOLATE


MOUSSE DE CHOCOLATE


INGREDIENTES:

Oito ovos
Oito colheres de sopa de açúcar refinado
Uma lata de creme de leite
Uma barra de chocolate meio amargo
Uma dose  de cointreau
Uma colher de sopa de essência de baunilha

MODO DE FAZER:

Coloque uma panela pequena em fogo bem baixo com o creme de leite e o chocolate em pedaços, não deixe ferver, desligue e reserve.
Coloque as oito claras na batedeira, bata até ficar bem firme, acrescente quatro colheres de açúcar uma a uma bata até formar um merengue, reserve.
Coloque as gemas na batedeira sem a pele, adicione as quatro colheres de sopa de açúcar e bata bastante até ficar clarinho.
Mexa o chocolate que já deve estar frio, misture delicadamente todos os ingredientes.
Uma xicara de chá de nozes moidas, em datas especiais deve ser adicionada
Coloque em recipientes individuais e leve a geladeira.
Meus filhos gostamos dele congelado e servido como sorvete.
Com calda quente de chocolate ou  de frutas vermelhas.
Capriche na apresentação e coma sem culpa.

domingo, 17 de abril de 2011

FARINHADA NO SÍTIO


BANDA DE PIFE


























Leio...Alguem no andar de cima fuma cachimbo ou charuto, não sei ao certo, sei apenas que o cheiro do fumo me remete... Eram os cigarros de fumo de rolo, feito em papel de seda, fumados no sítio.
As memórias gritam dentro de mim, tento me concentrar na leitura, deixa-las de lado um pouco, mas meu esforço é em vão, viajo no tempo, memórias de uma infância rural nos meses de férias.
Gostaria de colocar que não sou do Sertão, mas bem perto de nós existiam famílias com vidas muito parecidas com a de Fabiano e Sinha Vitória. Bem como cachorros com nome de tubarão e cachorras com o nome de baleias e piaba...
Sigo.... Passo dos pés de azeitona, agora vou na direção contraria à nossa casa de vovó, fujo mais outra vez, é dia de farinhada que eu sei! Não posso perder.
Estradinha estreita que chamamos caminho,  quase não passa carros por aqui.
Porteira por abrir, passo por baixo, sou pequena ainda, jardim de beneditas coloridas e cravos de defunto amarelo, mas no fundo um pé de dama da noite, muito carrapixo e vassourinha de botão.
Uma casinha de taipa com chão batido de barro, a mãe  cozinhando sempre a  mesma fava de água e sal para a família comer apenas com farinha em pratos de ágata estambocados e  colher de alumínio, que envergava ao menor esforço de tirar a comida do prato sempre fundo. Se alguém me encontra: Estou sentada na perna de Maria comendo fava de bolo.
Ao fundo o fogão de lenha com panelas de barro dentro da cozinha com paredes pretas de fumaça, sempre com uma chaleira de ferro com água fervendo, acima um cordão onde raras  vezes penduravam as tripas, pés e orelhas de porco que ficavam defumando para depois cozinhar dentro feijão, com chuchu, abóbora e quiabo e temperar com ramo de cuentro.
A sala sem móveis, apenas uma pequena mesinha no canto com imagens e quadros santos na parede  e dois ou três ganchos de rede junto as janelas, onde dormiam os meninos: Zinho, Neco, Ciço,Birro, Mané, Gedeão ou Zé Bonifácio tanto faz.
Outra salinha com um pitisqueiro de guardar louça e as portas dos  quartos, uma de cada lado, à esquerda o das filhas que podiam ser: Biata, Neta, Teo, Carminha, Tetezinha, Ceiça...
Á direita quarto do casal, podendo ser de Maria de Pedro Candeia, de Geda, de Ivo,de Venâncio, de Fulorênço...  (É assim até hoje, a mulher sempre é do marido)
No terreiro a casa de farinha , onde  a família faz farinha toda semana, pra vender na feira e  consumo.
A maindoca é descascada com uma faca bem amolada na pedra no terreiro, onde a cachorra costuma dormir em dias de calmaria. Penso ser ali um lugar fresco.
Todos participavam, tinha um gamela grande de madeira onde eles  jogavam as maindocas descascadas para serem moídas no queititu, mas só os adultos manejavam, um pequeno motor fazia ela funcionar, eu observava tudo, a alavanca, o barulho, as correias rodando, os respingos que sujavam todos por perto, a forma como empurravam as maindocas, apoiando com outra quando estava se acabando para preservar os dedos. Aqui ou ali soltava um pedaço atingindo alguém e era uma farra.
Os homens  tiravam a massa dali e jogavam no coxo grande que tinha uma trempe, a medida que os meninos rodavam o veio e maindoca era espremida  e daquela água amarelada acentava a goma da qual se faz a tapioca.
A maindoca bem espremedida vai sendo colocada no forno redondo enorme, alto, feito de tijolos e barro, grande também  era o cabo do rodo de madeira manejado com agilidade, em movimentos pra frente e pra traz e girando. Tinha sempre um alerta para as crianças não ficarem perto e serem atingidas na cabeça, porque  o pai estava  concentrado na fornada de farinha para não passar do ponto, a farinha quanto mais fina e clara melhor, a não ser que a mandioca seja amarela.
A  massa crua é chamada de massa puba, com qual se faz cuzcuz branco com coco, mingau e bolo pé de moleque. As mulheres ralavam uns cocos, e no fim da jornada aproveitavam a quentura do forno, fazendo um beiju de anjo. Eu não gostava muito, mas sempre comia, é feito de massa puba sem tirar a goma, grande redondo, recheado de coco, mas salgado.
Não gostava muito mas sempre comia, Maria fazia uma chaleira de café já adoçado e servia nas canelas de ágata estampocadas até para as crianças, era uma farra.


PS. Mais uma vez fiz questão de preservar os termos da liguagem matuta, para dar mais originalidade.




quarta-feira, 13 de abril de 2011

PRETINHO BÁSICO


 VISTA UM PRETINHO BÁSICO
 Qual mulher nunca ouviu está expressão, quantas vezes recebemos um convite ocasional e lançamos mão do nosso pretinho básico. E por que na hora de arrumar a mala para uma viagem de negócios ou férias em um País de clima frio, o pretinho básico é sempre nosso item curinga.
O motivo é simples, ele combina com tudo e a toda hora, mudamos os acessórios e pronto.
E por falar em acessórios, quem o leva  na mala ganha espaço para trazer novidades.                


COCO CHANNEL
 Sua história de vida é marcante, seu talento inquestionável. Sem sombra de dúvidas uma das grandes biografias do mundo da moda.
Coco  já era uma mulher muito bem sucedida e reconhecida como a melhor estilista de sua época,  podia vestir o que de melhor seu atelier pudesse confeccionar.
Ao receber a noticia da morte do seu grande amor em um acidente de carro, quando de viagem a seu encontro  ficou desolada.
Disse querer para aquele dia um vestido simples, de estrutura reta, curto, à quarenta centímetros do sapato e preto.
Assim foi ao velório, mas munida de acessórios que ela mesma criava:
Um belíssimo chapéu, luvas, óculos, bolsa, um sapato nada convêncional e jóias maravilhosas.

Na manhã seguinte era primeira página de todos os jornais do mundo:

COCO CHANNEL LANÇA MODA E SURPREENDE MAIS UMA VEZ.

Em entrevista, através de sua assessoria Madame Channel disse que naquele momento tão difícil, sua intenção era de apenas estar vestida. Por esse motivo optou por um pretinho básico.

NASCIA ASSIM A EXPRESSÃO PRETINHO BÁSICO


domingo, 10 de abril de 2011

CORTINA DE CHITA E FUXICO DE RETALHOS

"ESTOU DE VOLTA PRO MEU ACONCHEGO, TRASENDO NA MALA BASTANTE SAUDADE. QUERENDO UM SORRISO SINCERO UM ABRAÇO, PARA ALIVIAR MEU CANSAÇO E TODA ESSA MINHA VONTADE."
CORTINA EM RETALHOS DE CHITA
                                             
"É DURO FICAR SEM VOCÊ VEZ EM QUANDO, PARECE QUE FALTA UM PEDAÇO DE MIM, ME ALEGRO NA HORA DE REGRESSAR, PARECE QUE VOU MERGULHAR NA FELICIDADE SEM FIM.

                                          
Colcha de fuxico
               




quarta-feira, 6 de abril de 2011

POR QUE A GENTE CRESCE?




A Professora agora é tia.
Crianças escolhem as mesinhas.
Passeios ao ar livre, zoológico,
Museus, Teatros e pracinhas,
Deitado ouvir música e historinhas

Vogais, consoantes, letras
Alfabeto, sílabas, palavras
Avião, bola e  casa, dado, escola e flor
Babá, Bebê, Bibí e Bobo
O fantasminha faz:  BUUUU!

Criança aprendendo é engraçado!
Aponta, pergunta e fala errado
Ufa! A mamãe me  entende...
Ela diziu, eu comei,  fazeu meu iche eu gosti
Oh!  A bisa tosseu, ela vai soar laliz?

Conto de um  até dez
Nos dedos da minha mão
Se eu juntar um + um  tenho dois?
Mais ou  menos ou quantas vezes?
Adição, subtração, multiplicação, divisão.

Lápis de cor, giz de cera
Aquarela, à mão livre ou pincéis
Com guache  pinto em tela
Vovó fala que lindo!
É arte o que você fez.

Porque mamãe essa lata?
Volto com um carrinho,
Levo cabo de vassoura
E trago um cavalinho.
Sabe aquele tecido?
Era para fazer peteca.

Papel, cartolina, tesoura
Salofane, crepon, laminado
Desenhar, amassar, colar
Fazer cartezes bonitos
Para a salinha decorar.

É festas em minha escola
Vou tocar, cantar  ou dançar?
Páscoa, Carnaval ou São João
Teatrinho, fantasia ou balão
Coelhinhos, máscaras, apresentação

Formatura do ABC
Beca, gravadas, vestidos
Capelo, canudo e diademas.
Fadinha, algodão e presente
Sorriso sem dentes de leite.

PS. SOU UMA TIA AVÓ MUITO CORUJA!
HOJE OBSERVANDO ELES, VOLTO NO TEMPO,
COMO É LINDA CRIANÇA NESTA FASE!
MIGUEL E LEONARDO, TIA RÔ TA COM SAUDADE!


segunda-feira, 4 de abril de 2011

FOI EM PARIS...



Neste cenário acima, eles viveram um grande amor
daqueles despretendidos e ocasionais...
Ela uma florista,ele um artista em Mont Marte
Nunca se preocuparam com o amanhã
Passeavam pela vida alheios, pois só o  amor importava.
Com o tempo a realidade...
Foi inevitável a separação, como em toda grande história de amor.
Após muitos anos o reencontro!
Suas vidas tinham tomado rumos diferentes,
Só o que lhes resta agora?Viver um grande amor!!


Por que o amor proibido é tão gostoso? Responda!
Apesar de te querer demais, a musica, consegui ouvir?
Fala de Mont Marte e nos anos felizes da bohemia, da vida em seu início, acho a sua cara,
você tem estilo Europeu.
Tenho mesmo essa origem, e este cenário me é tão familiar
Mont Marte...
Na  juventude, antes de ser florista,
Devo ter sido uma dançarina no Moulin Rouge.
E eu frequentador constante, que ia lá só para te ver... isso me bastava... em meus sonhos e desejos
Depois de tanto me sentir agraciada por seu olhar contumaz me apaixono?
Imagino que sim... e como lhe queria...ficaram os desejos  agora
O querer estar junto supera toda adversidade, louco né? tão longe e tão perto...
Toda grande historia de amor, tem uma separação de corpos.
Novamente a musica...
É uma antítese, ela o céu e o inferno, ela doce e amarga, mas não consegue viver sem ela,
Talvez tenha se inspirado em você quando esteve lá, será?
A musica ao fundo,  apenas isso...
Cadê você?
Está me vendo agora?
Ele dança, feliz, ritmado, leve, sorriso aberto, olhos enternecidos, apaixonados.
Estava dançando...risos
Ele canta agora... tem uma belíssima voz, forte, intensa, e ao mesmo tempo suave;
Ela houve emocionada
Você é uma pessoa que gosto muito
Passeia em meu coração com sapatinhos de cristal
Você é inteligente é gosto de ti também por isso.
Porque a demora?
Eu estava aprisionada na estação do tempo
Você desembarcou... Vestido de puro linho branco
Assim como seu sorriso...
Cheiro de barba feita...
Eu já te esperava...Você me desejava
Pensamentos, sonhos,devaneios
Finalmente eu que não sei por que, estava lá...
Chega a pessoa certa na hora certa
Essa imagem é para mim muito bonita,
essa metáfora...
Eu te completo e já me sinto pleno
Você gosta de poesia.Eu da poesia que você já é...
Não podia ser de outra forma
Precisava acontecer o reencontro
Para dar sabor de plenitude existencial
Não acontece sempre um amor assim:
Tão nobre sentimento, tão doce, tão puro,
Significativo para nós dois.
Estás ouvindo?
É outra música agora, ele narra:
E a vida toma uma direção que nos encontra
Na esquina do mundo...À preencher o existir...
Sua inspiração hoje está a mil por hora!
Faltava conhecer você
Ela chora
Ele rir... É bom amar e ser amado?
É maravilhoso;
Onde você estava?
Na estação lembra? Você desembarcou...
Eu te procurava...Seu rosto... tão familiar... penso já conhecer...
Tenho um rosto comum... rs,
Não! Teu rosto,  face e fisionomia lembram uma Rainha...
Eu teu súdito... Como te desejo.
Ele canta, lindamente emocionado...
Você  dedicado séria um artista completo...
Não sei dançar...
Nem precisa... rs., - Quer dançar comigo?
Quero!! - Hoje não maluquete...
Você não gosta de dançar?
Não, beija-flor...
Nossa! Senti um arrepio...
Assisti um filme hoje, diz que quando morremos perdemos 21 gramas de peso
Relativo ao peso do nosso espírito
O beija-flor pesa aproximadamente 21 gramas
Muito forte!
Muita ligação né? Você já estava em minha vida
Isso não é a toa... Tudo tem a razão de ser
Olhe pra mim! Preciso sair agora...
Responder meus e-mails... São muitos
Na vida se colhe o que se planta
Hoje, é sua primavera
(FLORES PARA VOCÊ)
Você não existe paixão...
Não sem você, agora...
Sou toda coração, emoção, paixão, sem razão...rs
Desperto seu talento, sinto-me gratificado e muito feliz
Tá me vendo? - Estava dançando
Você é que não existe...
É porque não somos desse mundo
Os dois choram...
Ele: Você chegou...eu estava tão... Aliás eu nunca fui aventureiro
Os escritores  o são apenas na imaginação
Precisava de você... E você de mim, será?
Que bom o reencontro...
Ele canta: - Por ser exato, amor não cabe em si, por ser encantado, amor revela-se...
Por ser amor, invade e fim...
Conhece? - É Djavan, já gostava, agora faço outra leitura
Nossa! São quase quatro horas da manhã...  rs.
Aqui em Paris está tão frio...
Essa distância...
Nem posso te abraçar, te aquecer...
Preciso tomar um bom café,
O trabalho me espera...
Bom dia meu amor! Tá com sono?
Eu tô elétrico...Tomei umas biritas...rs
Vamos amanhecer o dia juntos mais uma vez. Gosto!
Bom dia querida!
Sinta-se beijada.

sábado, 2 de abril de 2011

AMOR É FOGO QUE ARDE SEM SE VER

                                                                                   (Luiz de Camões)             
                                                                                                
 Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.


É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.


É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.


Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?