domingo, 24 de abril de 2011

O CLUBE GENTE NOSSA

Foi no CLUBE GENTE NOSSA que comecei dançar, representar em peças teatrais,  e onde também ensaiei os passos de pastoril que nunca dancei. Mas dancei balé, meu collant e o tutu eram azul clarinho e mamãe até hoje cantarola nossa primeira musica que eu acredito ser da autoria da professora - (Ti pi pi ti, ti pi ti, ti pi ton, ti pi ton, quando a lua nasce vem a claridade não suspira mais....)
Uma vez formamos um grupo de coco de roda, dona Maria do Rosário desenhou as roupas, fui na loja e escolhi os tecidos, ela aprovou, mas o orçamento estava apertado eu falei: Não tem problema, mamãe faz nossas roupas. Cheguei em casa com uma dúzia de amigas e os tecidos. Mamãe trabalhava  em  horário integral e tinha oito filhos! - Mas para não me humilhar, uma vez que tinha me comprometido, ela organizou uma linha de produção, eu tirava as medidas e fazia os moldes, ela cortou a primeira peça e por aquela cortamos as outras, as saias eram de dois panos, alguém emendava e passava o franzido, outras puxavam as linhas e aprontavam as saias , ela literalmente nos fez colocar a mão na massa, a noite as roupas estavam todas prontas. - E lindas! Uma blusa branca de mangas fofas, um babadinho no decote virado para cima, um viez dando um laço vermelho no pescoço e na manga, a saia bem franzida de um tecido em Xadrez colorido, uma linda guirlanda de flores coloridas no cabelo, feitas por Dona Ducarmo, nossa professora de canto e bordado. - Mamãe não esqueceu nunca disso, até hoje conta para as pessoas, essa menina é muito astuciosa, um dia  quando não tinha mais o que inventar, entrou casa a dentro com um bando de meninas para fazer todas as roupas da apresentação do coco de roda. - Aí ela para um pouco, meio que voltando no tempo e canta: "( E quando for embora o sanfoneiro, agente dança coco no terreiro)". - As apresentações eram lindas!! Fala com melancolia.  Mas depois da apresentação as pessoas diziam, que roupa mais linda! - E  Rosário toda orgulhosa falava: Foi mamãe que fez!
Foi uma época maravilhosa, aproveitamos nossa infância, é, infância!  - Não tivemos adolescência, nem crise existencial, estávamos sempre com nossa agenda tão lotada de programações sócio culturais, festejos e brincadeiras que não sobrava  espaço para tristeza. Nós somos alegres por natureza, acho que isso vem de acreditar ser e conseguir ser. Nós Nordestinos somos especialistas em lutar contra as dificuldades e vencer, sempre.
Por isso o Nordeste é berço de tantas pessoas Ilustres:  Escritores, Poetas, Artistas, Cantores, Compositores,Músicos e Políticos famosos, muitos e diversos, mas dentre o mais famoso fica
Sinto muito, mas vocês não podem matar todos os Nordestinos, porque muitos deles já são Imortais.

2 comentários:

DASLAN MELO LIMA disse...

Sua crônica levou-me de volta nas asas do pensamento para a Rua do Rosário.
Entrei no Clube Gente Nossa e assisti a uma peça de D. Maria do Rosário, onde garotas cantavam "Oh, que prazer, que alegria, sentem as flores neste belo dia !"

Curiosidade: como se chama sua mãe?

Um abraço, em nome das nossas raízes lajenses.

Daslan Melo Lima
Timbaúba-PE
Contato: daslan@terra.com.br

Maria do Rosario disse...

Olá Daslan,

É um prazer enorme tê-lo como seguidor, sou uma Nordestina com raízes muito firmes. Defendo nossos valores culturais, assim como você. Nossas memórias são na verdade um pouco de quase tudo.
Sempre visito seu Blog e adoro seu trabalho.

Sou Filha de Maria Izabel, mãe de Dudui.

Um grande abraço,