quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

NÃO SOU MAIS A MESMA!

Sempre fui uma boa contadora de histórias, como já citei aqui outras vezes, e assim movida pela inquietude dos meus sentimentos, fiquei por muitos anos martelando uma frase bem habitual: - "Essa história dar um livro"
Lembro que quando comecei escrever, minhas postagens eram enormes,  uma ou duas pessoas me falaram que eu precisa escrever menos,  outros falavam que o post não devia ter mais quinhentas palavras, já minha filha por exemplo, comentava: - Há mãe acabou... Você devia escrever mais, mas contador de história é contador de história, não tem como ser diferente.
Ontem andei mexendo no desing do meu BLOG como devem ter notado, e por pura curiosidade fui ver à quantas andava a estatística total,   descubro então que  o post com mais acessos até hoje é o QUANDO SER FÉNIX É PRECISO. Então com o complemento de hoje, vocês devem concluir minha frase.
Muitas coisas aconteceram desde então, meus post's foram seguindo os caminhos dos acontecimentos, e os acontecimentos foram me seguindo, de tal forma, que não sou mais a mesma!
Tirei férias, voltei à Maceió depois de sete anos, e nestes dias que lá fiquei, fiz quase que um diário de bordo, a reação do meu publico foi muito positiva e eu  que sendo assim, quase a Embaixadora do Nordeste, fiz belos registros. - Penso agora, que as memórias só seram citadas em um momento ou outro.
Chega uma hora em nossa vida que precisamos escolher um caminho, aí fazemos uma escolha mesmo sabendo que esse é o caminho mais árido.
Mas cumprimos integralmente com nossa escolha com muita força e integridade.
Depois de certo tempo ele se divide, e você novamente faz sua escolha, mas agora seguindo apenas o instinto de sobrevivência. - Mas a vontade de vencer é tanta que você consegue se superar.

Essa é a historia de uma mulher que tinha uma filha de dois anos e oito meses e um filho de um anos e meio, eles moravam em Niteroi/RJ, certo dia ela vaí ao genicologista fazer exames de rotina e descobre estar com câncer no útero, seu casamento já estava por um fio e este diagnóstico foi a gota d'agua. - Ela saí de casa com a roupa do corpo, condição imposta pelo marido, levando pela mão suas duas crianças, com destino à Maceió/AL, sua única garantia era sua família, que ali mora até hoje.

Porque fiquei tanto tempo sem ir a Maceió? - Durante um longo período de minha vida eu viajava muito, era Gerente Regional do Nordeste e Minas Gerais, depois fui transferida para São Paulo, ficando também com a Região Sul do Brasil, o meu trabalho era minha prioridade, não me dava o direito de tirar férias
Mas em Julho de 2008, fui acometida de uma fatalidade, minha viagem neste dia era para Curitiba/PR, ao me baixar para pegar a mala minha coluna travou. Fui levada para o hospital pela equipe de resgate. O diagnóstico foi de uma protusão nas duas últimas vértebras da lombar. Houve receio de cirúrgia por parte dos médicos, por não saberem o nível de comprometimento da medula e risco de hemorragia por causa da púrpura. Enquanto esperava fiquei mais de vinte dias dependente de uma máquina de morfina.
Cirurgia  iniciada e os médicos descobriram que o estrago era muito maior, além das vértebras esmagadas, minha coluna soltou da calda equina(cox) e quebrei a cabeça do ilíaco. Tempo previsto de cirurgia 12 horas, mas tive uma grande hemorragia e a equipe precisou terminar em 05 horas. Mas felizmente conseguiram colocaram a prótese.
Acordo na UTI com a voz de Minha filha Mariana me acalmando e com um par de meias para aquecer meus pés. Que antes disso precisaram passar por teste de reação, e para  nossa felicidade reagi a todos. - Quatro dias depoís da cirurgia recuperei o movimento das pernas, mas fiquei em tratamento intensivo por um ano, Depoís desse periodo voltei ao trabalho na cadeira de rodas e assim permaneci por 07 meses, hoje eu ando sozinha e sem ajuda de aparelhos, faço quarenta minutos de caminhada diáriamente, hidroterapia e fisioterapia.
Moro a 05 quadras do trabalho e almoço em casa, faço esse trajeto a pé 04 vezes ao dia.
Ainda não consigo dirigir, subir num onibus, nem usar o metro, mas uma vida confortavél, apesar disso.
Para nossa surpresa o Banco me deu 20 dias de férias em dezembro de 2010 e Noemi minha irmã, quase que por milagre consegiu  passagens aéreas para Maceió no dia trinta de dezembro, mas a surpresa maior foi reencontrei todos os irmãos na passagem do Ano Novo.

Estou agora com quase cinquenta anos, poderia até achar que chegou a hora de me aposentar porque  meus filhos são lindos, adultos, trabalham e estudam, são independêntes. Sendo que Mariana está nos EUA, volta em outubro. Sinto uma hora ou outra a sensação de dever cumprido. Será?
Mas os últimos acontecimentos  me fizeram  parar e ficar reflexiva. Num curto espaço de tempo tudo muda  e o vento leste direciona as velas novamente. - Afinal de contas! Não sou mais a mesma!

ESTA FOTO É NA CASA DE NOEMI EM MACEIÓ, FOI TIRADA NO REVELLION, ESTÁVAMOS JUNTOS NOVAMENTE, DEPOIS DE LONGOS SETE ANOS.

Essa família é muito unida, mesmo sendo tão grande!


10 comentários:

Anônimo disse...

NOSSA!!!!

VOCÊ É UMA GUERREIRA,


Nair

Anônimo disse...

Olha pessoal, não é porque sou amiga...
Mas essa família realmente é muito bonita, nunca vi coisa igual.

Um beijo especial, Rosário
E para D. Izabel parabéns por sua família.

Dulce

Anônimo disse...

Magrela...

YES!
Ficou linda com esse cabelo, porque poderosa você sempre foi. Sinto falta de prosear cum ocê uaí! rs...

Charmosa

Anônimo disse...

Rosário,

Que historia marcante, quem te ver passar...
Nós convivemos há tanto tempo e você nunca deixou transparecer.
Te admiro cada vez mais.

Um beijo no coração,

Samira/SP

Anônimo disse...

Rosário minha linda,

E Ricardinho, você sempre me emociona,
Passei para deixar um recado, estou precisando prestar uma homenagem.

Mandei um e-mail e voltou.

RicardO, Recife/PE

Maria do Rosario disse...

Nair,

Eu acho que ser guerreira neste caso era tudo que me restava. Mas muito obrigado! - Isso me deixa feliz.

Rosário

Maria do Rosario disse...

Poís é Dulce!

Ser Nordestino tem lá sua vantagens...
Obrigado pelo carinho,


Rosário

Maria do Rosario disse...

(Uaí, larga mão de ser boba, vem passar um fim de semana comigo sô).

Vôcê viu só Charmosa, dei uma melhorada né?

Um beijo no coração,

Magrela (rosário)

Maria do Rosario disse...

Samira,

No dia a dia do trabalho, nos envolvemos e pouco tempo nos resta para conversar, depoís como dizia o poeta: O show tem que continuar)

Um forte abraço,

Rosário

Maria do Rosario disse...

Oi Ricardinho,

Quando eu passar por Recife/PE qualquer dia, te ligo. Quem sabe fazemos um tour por Olinda/PE!

Beijos,

Rosário